Como comprar apps no iPhone?

Escrito na categoria "Aplicativos para celular" por André M. Coelho.

Até pouco tempo atrás, a App Store brasileira não disponibilizava jogos para o Brasil. Isso acontecia graças à nossa burocracia na questão da classificação etária para os jogos. Agora, a coisa é diferente e já é possível fazer compras na App Store brasileira, sem ter que fazer os truques e artimanhas para ter acesso a vários daqueles seus jogos favoritos pela App Store norte americana.

O primeiro passo para conseguir fazer a compra é criar uma ID da Apple ou fazer login usando uma conta já existente. Você precisa ter um email válido para poder fazer esse uso. Assim, é possível personalizar sua Apple Store, salvando itens que te interessem e até fazer um carrinho de compras. Sua ID também te permitirá comprar e baixar aplicativos da App Store, registrar seus produtos da Apple e acessar o suporte para os produtos pela AppleCare. A criação de ID da Apple pode ser feita no próprio site da Apple Store.

App Store

O processo de compra é fácil. Difícil vai ser segurar seu cartão com tantos aplicativos legais para comprar. (Foto: vator.tv)

Com sua conta pronta, você precisa fazer o login no site e então ir para a página inicial da sua conta. De lá, você irá clicar em um link para mudar suas informações de pagamento. Neste link você colocará informações sobre o cartão de crédito que você quer usar para comprar os aplicativos da App Store.

Feito o cadastro, preenchido tudo corretamente, você poderá agora comprar na App Store de qualquer dispositivo Apple que tenha acesso à loja e produtos Apple diretamente do site. É importante lembrar que a segurança de sua conta tem que ser muito bem feita, principalmente uma que aceita cartões de crédito. Recomendamos que só você tenha acesso a essa conta, pois já foram relatados problemas de pessoas que deixar celulares com filhos e eles acabaram comprando muito mais do que deveriam.

Faça bom proveito dos jogos e aplicativos comprados e divirta-se!

Sobre o autor

Autor André M. Coelho

Quando André entrou na faculdade em 2004, notebooks eram ainda muito caros. Para anotar as informações, buscou opções, encontrando no Palm Zire 72 um aparelho para ajudá-lo a registrar informações das aulas. Depois, trocou por um modelo de celular com teclado, Qtek quando o 2G e o 3G ainda engatinhavam no Brasil. Usou o conhecimento adquirido na pesquisa de diferentes modelos para prestar consultoria em tecnologia a diversas empresas que se adaptavam para o mundo digital. André passou ainda por um Samsung Omnia, um Galaxy Note II, e hoje continua um entusiasta de smartphones, compartilhando neste site tudo que aprendeu.

Deixe um comentário