Conheça o Galaxy S4 Active – Detalhes e vídeo tirando da caixa!

Escrito na categoria "Lançamentos de smartphones" por André M. Coelho.

A Samsung fez do seu Galaxy S4 o novo carro chefe da linha Galaxy de smartphones da coreana. Não bastasse este lançamento, a Samsung também fez um “update” no lançamento com uma versão mais resistente: o Galaxy S4 Active. A ideia é ter um modelo mais resistente e durável, sendo seu lançamento previsto para os EUA e Suécia até julho deste ano.

Um mercado de usuários mais “ativos”

Às vezes é um pouco difícil entender os chutes de mercado da Samsung, como foi o trombolho que era o Galaxy Note (que por sinal, foi um sucesso de vendas). Seguindo esta tendência “estranha”, um dos altos executivos da Samsung disse que o Galaxy S4 Active veio para pessoas ativas e que gostam do ar livre. Na nossa opinião, essas pessoas já tem celulares bons o suficiente ou outras coisas mais práticas para usarem. A ideia de acrescentar proteção, resistência e elementos de design para criar um dispositivo que prospera em um ambiente ativo e é construído para uma vida de viagens e exploração é até bem válida.

Nunca é ruim ter um celular mais difícil de quebrar, mesmo que ache estranho o público alvo da Samsung.

Samsung Galaxy S4 Active: Especificações

O Galaxy S4 Active é semelhante ao Galaxy S4 nas especificações, mas oferece um design selado comparável ao do Sony Xperia Z. O aparelho tem uma classificação IP67, o que significa que é à prova d’água e poeira, aguentando até 30 minutos a uma profundidade de um metro. Há ainda tem também um fone de ouvido à prova d’água. Não preciso dizer que não recomendamos o uso do aparelho dentro ou perto da água né?

Cuidados com a água

Apesar de ser à prova d’água por 30 minutos, não recomendaria você levar um eletrônico para perto dela. (Foto: seedsoc.blogspot.com)

Como o dispositivo carro-chefe da Samsung, o Galaxy S4 Active tem uma tela Full HD de 5 polegadas touchscreen (TFT em vez de SuperAMOLED) e um processador quad-core de 1.9 GHz com um GPU dedicado (para processar gráficos), uma combinação perfeita para aproveitar toda a densidade de 441 PPI (Pixels Per Inch/Pixels Por Polegada).

No entanto, ele tem uma câmera traseira um pouco pior, com 8 Megapixels, em comparação com 13 Megapixels do seu irmão mais delicado. Ela tira fotos com 3264 x 2448 pixels, tem autofoco, LED flash, geo-tagging, foco com toque, detecção de rostos e sorrisos, estabilização de imagem, HDR e um curioso aqua mode. Ah, e ela filma com a câmera traseira de 8 Megapixels e a frontal de 2 Megapixels com a resolução Full HD de 1080 p em 30 fps. Fenomenal!

Bluetooth, GPS, as firulas todas com a rolagem de imagens com os olhos e tudo mais estão presentes no aparelho também, que virá com Android 4.2.2 Jelly Bean, NFC, e suporte a 3G HSDPA e 4G LTE.

Ele também é mais corpulento que o irmão delicado, mas o que não deve ser lá um grande problema. Dá uma sacada no vídeo:

Vale a pena o Samsung Galaxy S4 Active?

Com certeza! Com o S4, a Samsung veio arrebentando com um processador mais potente, uma tela de altíssima resolução, duas câmeras de excelente qualidade e as habilidades de software como rolagem com os olhos e outros. Se você tem um Galaxy S3, ainda achamos que pode esperar um ano ou um pouco mais para a troca. Se você quer comprar um topo de linha e ter um bônus de resistência sem se importar tanto com os Megapixels de uma câmera, o Galaxy S4 Active é o modelo para você. Se você for um louco que gosta de ir para perto da piscina e de rios com seu aparelho, também recomendamos este modelo. Afinal, ele é a prova d’água. Só não arriscaria muito nessa resistência com um aparelho que custa mais de R$1800 e provavelmente irá custar mais ainda, se chegar ao Brasil. Mas vale a pena.

Sobre o autor

Autor André M. Coelho

Quando André entrou na faculdade em 2004, notebooks eram ainda muito caros. Para anotar as informações, buscou opções, encontrando no Palm Zire 72 um aparelho para ajudá-lo a registrar informações das aulas. Depois, trocou por um modelo de celular com teclado, Qtek quando o 2G e o 3G ainda engatinhavam no Brasil. Usou o conhecimento adquirido na pesquisa de diferentes modelos para prestar consultoria em tecnologia a diversas empresas que se adaptavam para o mundo digital. André passou ainda por um Samsung Omnia, um Galaxy Note II, e hoje continua um entusiasta de smartphones, compartilhando neste site tudo que aprendeu.

Deixe um comentário