Soluções de reconhecimento de íris medem os padrões únicos no círculo colorido em torno de sua pupila para identificar e autenticar o indivíduo. Algumas das melhores tecnologia de reconhecimento de íris estão implantadas em áreas de alto rendimento, como grandes aeroportos internacionais. Rápido e sem necessidade de encostar em algum objeto, o reconhecimento da íris está se tornando uma modalidade biométrica popular também para os consumidores com considerações sendo feitas para incorporar scanners em smartphones e em tecnologias vestíveis em um futuro próximo.

Leitor biométrico de íris: como funciona?

O reconhecimento da íris é um método de identificação de pessoas com base em padrões únicos dentro da região em forma de anel em torno da pupila do olho. A íris geralmente tem uma cor marrom, azul, cinza ou esverdeada, com padrões complexos que são visíveis após a inspeção. Como um leitor biométrico de íris faz uso de uma característica biológica, o reconhecimento é considerado uma forma de verificação biométrica.

No reconhecimento da íris, o processo de identificação é efetuado através de uma ou mais imagens detalhadas do olho com uma câmara digital sofisticada, de alta-resolução, com comprimentos de onda visíveis ou de infravermelhos. Em seguida, utilizando um programa de computador especializado, um banco de dados correspondente compara os padrões da íris do sujeito com imagens armazenadas em um banco de dados. Banco de dados pode comparar milhões de imagens por segundo, com um nível de precisão comparável aos leitores de impressões digitais convencionais.

Leitor de íris é confiável?

Para que o reconhecimento de íris possa fornecer resultados precisos e confiáveis, o assunto deve estar dentro a poucos metros da câmera. Alguns mecanismos de controle devem ser implementados para assegurar que a imagem capturada é de uma pessoa real, não uma fotografia de alta qualidade. A iluminação ambiente não deve produzir reflexos a partir da córnea (a superfície exterior brilhante do globo ocular), que escureçam ou atrapalhem a leitura de qualquer parte da íris. A pessoa deve permanecer parada em relação à câmera. Certos tipos de lentes de contato e óculos podem obscurecer o padrão da íris.

Vantagens do scanner de íris

O scanner de íris é uma das formas mais eficientes de segurança. O leitor de digitais é pouco seguro, e é muito fácil de burlar. (Foto: www.macrumors.com)

Onde o scanner de íris pode ser usado?

O reconhecimento da íris, como reconhecimento facial, é mais frequentemente usado para aplicações relacionadas com a segurança. Alguns países têm implementado sistemas de reconhecimento de íris nos aeroportos, pontos de entrada ou saída em instituições, e prédios do governo. A tecnologia também tem sido utilizada para impedir o acesso não autorizado a computadores pessoais e dispositivos móveis. Dispositivos de scanner de íris pequenos e portáteis estão disponíveis para uso de consumidores, ignorando a necessidade de entrada de senhas, ou uso de leitores de digital. Câmeras de smartphones, de boa qualidade, também tem scanners de íris, e podem ser usadas também para liberar pagamentos, senhas, fazer logins em contas de e-mail, redes sociais, e outros serviços online.

Vantagens do uso de um leitor de íris

A íris do olho tem sido descrita como a parte ideal do corpo humano para reconhecimento biométrico para garantir operações seguras, eficientes e rápidas em segurança, principalmente em fronteiras, aeroportos, e empresas.

A íris é um órgão interno que está bem protegido contra danos e desgaste por uma membrana transparente e extremamente sensível (a córnea). Isto a distingue de impressões digitais, que podem ser difíceis de reconhecer depois de anos em determinados tipos de trabalho manual.

A íris tem uma textura fina que, como impressões digitais, é determinada aleatoriamente durante a gestação embrionária. Mesmo indivíduos geneticamente idênticos têm textura de íris completamente independentes.

O diafragma da íris é essencialmente plano e a sua configuração geométrica é apenas controlada por dois músculos complementares, que controlam o diâmetro da pupila. Isso faz com que a íris tenha uma forma muito mais previsível do que, por exemplo, da face.

Desvantagens do uso de um leitor de íris

Digitalização da íris é uma tecnologia relativamente nova e cara. A mudança para esse sistema exige treinamento, tempo, e investimentos que muitas empresas e instituições ainda não tem. Talvez isso mude com os smartphones mais baratos usando essa tecnologia em suas câmeras.

O reconhecimento da íris é muito difícil de executar a uma distância maior do que a poucos metros. Se a pessoa a ser identificada não está cooperando, pode também ser difícil a identificação.

Tal como acontece com outras tecnologias biométricas fotográficos, reconhecimento da íris é suscetível a má qualidade de imagem.

Pessoas cegas, sem os olhos, ou com algum tipo de lesão na íris podem não ter o reconhecimento da íris, requerendo outros meios para identificação.

Vale a pena investir em um leitor de íris?

O leitor de íris é preciso e confiável: Mais preciso do que outras alternativas de segurança biométrica ou de outra forma. Um padrão distintivo não é suscetível a roubo, perda ou comprometimento.

É também rápido e estável, pois o padrão da íris é formada aos 10 meses de idade, e continua estável ao longo da vida. O cadastro completo, com instrução de uso, pode levar menos de 2 minutos. Autenticação leva menos do que 2 segundos.

Leitores e scanners de íris são facilmente expansíveis, escaláveis e flexíveis. Os dados armazenados de uma íris requer apenas 512 bytes de armazenamento por íris, e até mesmo grandes bancos de dados não comprometem a velocidade de pesquisa ou prejudicam a precisão de desempenho. Funciona em modo autônomo e se integra facilmente em sistemas de segurança existentes.

Considerações finais

Com smartphones como iPhone e o Lumia 950 XL fazendo a leitura da íris, a aceitação pública de tecnologia de autenticação íris tende a aumentar. Vale lembrar que a leitura de íris é uma tecnologia diferente da leitura de retina, que precisa de tecnologia mais avançada para “ler” os vasos sanguíneos dos olhos. Outro fator que contribui para a popularização é a facilidade de uso, e maior segurança em relação a leitores de impressão digital. Vamos ver como essa nova tecnologia vai ser aceita nos próximos anos, assim como outras inovações no mundo dos smartphones, como os relógios com Android.

O que você acha da tecnologia de leitura de íris? Teria alguma utilidade um scanner de íris no seu dia a dia?

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)