Um telefone com muito RAM geralmente atrai a atenção de quem quer comprar os melhores modelos disponíveis. Mas quanto RAM você realmente precisa? O que significa essa especificação? Será que dá para aumentar o RAM de um smartphone? Seja qual for sua dúvida, nós iremos te ajudar a responder.

O que é RAM do celular?

RAM (Random Access Memory) é um armazenamento digital de curto prazo. Computadores e muitos outros dispositivos eletrônicos usam a RAM principalmente para armazenar dados que os aplicativos ativos estão usando porque a RAM é muito rápida quando se trata de leitura e gravação. Até mesmo o disco rígido mais rápido ou o armazenamento em flash é lento quando você precisa ler ou escrever algo e, embora a CPU dentro do telefone tenha seu próprio cache para armazenar dados que estão sendo usados ​​para cálculos, não há muito dessa memória disponível. Poucos MB de cache são suficientes apenas para manter o que está sendo usado agora, então você precisa de um lugar para guardar o que está sendo usado em seguida.

O kernel do sistema operacional funciona como um policial de trânsito para tudo o que acontece quando se trata de usar o hardware do seu telefone. Quando um jogo ou qualquer aplicativo deseja desenhar uma nova tela, os dados são criados para serem colocados ​​na RAM, onde o sistema operacional pode analisá-los, permitir que a CPU e a GPU façam qualquer processamento necessário e, em seguida, enviar os dados para a tela e para as caixas de som, por exemplo, produzindo as imagens e sons certos..

Tudo soa complicado, mas tudo o que você precisa entender são três coisas básicas: a RAM é um local para armazenar dados por um curto período de tempo, e os dados colocados lá podem ser lidos ou gravados muito rapidamente. Os dados na RAM são apagados quando você desliga o telefone. Uma parte da memória RAM no seu telefone é usada assim que você liga novamente e nenhum aplicativo ou mesmo o sistema operacional é capaz de usar essa parte. Isso vale para praticamente qualquer dispositivo eletrônico pois quase todos têm RAM e usam da mesma maneira.

Como seu telefone usa a memória RAM?

RAM em seu telefone é usado principalmente como um lugar para aplicativos que estão executando seus dados. Nos termos mais simples, isso significa que mais RAM pode permitir que mais aplicativos sejam executados em segundo plano sem diminuir o ritmo do telefone. Mas, como a maioria das coisas, não é tão simples assim. A memória RAM do seu telefone está em uso antes que o Android esteja funcionando. Nós não vamos falar sobre termos complicados mas, basicamente, seu smartphone usa a memória RAM das seguintes maneiras:

O espaço do kernel

Seu telefone Android é executado sobre o kernel do Linux. O kernel é armazenado em um tipo especial de arquivo compactado que é extraído diretamente na RAM durante a sequência de inicialização do dispositivo. Essa memória reservada contém o kernel, os drivers e os módulos do kernel que controlam o hardware e o espaço para armazenar dados em cache dentro e fora do kernel.

Um disco RAM para arquivos virtuais

Existem algumas pastas e arquivos na árvore do sistema que não são “reais”. Eles são pseudo arquivos escritos na inicialização e armazenam coisas como níveis de bateria e dados de velocidade da CPU. Com o Android, o diretório /proc inteiro é um desses sistemas de pseudo arquivos. RAM é reservada para que eles tenham um lugar para morar.

Rádios de rede

Os dados sobre o seu IMEI e configurações de rádio são armazenados em NVRAM (memória não volátil que não é apagada quando você desliga o telefone), mas são transferidos para RAM junto com o software necessário para suportar o modem do telefone. O espaço é reservado para manter tudo isso na memória.

A GPU

O adaptador gráfico no seu telefone precisa de memória para funcionar. Isso é chamado de VRAM, e nossos telefones usam GPUs integrados que não tem VRAM independente. A RAM do sistema é reservada para isso.

Depois que isso for feito e o telefone estiver funcionando, o que resta é a RAM disponível para o telefone funcionar e executar aplicativos. Uma parte disso também é reservada para coisas que precisam acontecer rapidamente (funções do sistema operacional de baixo nível e tarefas simples), mas elas são reservadas de maneira diferente através do que é chamado de configurações de minfree. Estas são as configurações baseadas em software das pessoas que escreveram o sistema operacional e construíram o kernel para o seu telefone e mantêm uma quantidade mínima de RAM livre para que essas funções de baixo nível possam ser feitas conforme necessário aguarde um aplicativo para liberar qualquer memória.

É por isso que a listagem de RAM disponível nas configurações não é igual à quantidade total de RAM instalada no seu telefone. A quantia total realmente está dentro, mas uma parte dela é reservada. Seus aplicativos vão lutar pelo resto.

Memória RAM

Aumentar a RAM do seu smartphone não é possível, mas você pode disponibilizar uma maior quantidade da memória RAM para os apps. (Foto: AndroidPIT)

Aumentar memoria RAM do celular adianta?

O Android foi criado para encher a RAM de aplicativos e seus dados associados o mais rápido possível e mantê-los cheios, deixando apenas o valor mínimo aberto para tarefas. Isso é diferente da maneira como o Windows funciona, mas se você estiver usando um Mac, é muito próximo. O Windows mantém a RAM aberta e livre para um aplicativo que precise dela. O Linux mantém um aplicativo na memória até que a memória seja necessária em outro lugar. Isso também é decidido pelas configurações minfree da empresa que construiu seu aparelho de telefone. Os aplicativos e seus processos recebem prioridade com base no que fazem, como fazem e quando foram exibidos pela última vez na tela. Quando você deseja abrir um novo aplicativo, os aplicativos com prioridades mais baixas são fechados para que o novo aplicativo tenha a RAM necessária.

Ao usar seu telefone, você usará muitos dos mesmos aplicativos mais do que outros. Esses aplicativos tendem a permanecer residentes na RAM e estar em execução para que fiquem disponíveis em um instante. Ter essa RAM livre significa que os aplicativos precisariam reiniciar os processos que permitem a interação com eles, e isso é mais lento e usa mais energia da bateria do que mantê-los residentes na RAM.

O que aumentar memoria RAM do Android faz por você?

Permite que mais aplicativos sejam executados em segundo plano é a resposta curta. Mas a resposta longa é realmente interessante.

Muito RAM é um exagero completo para um típico telefone Android. Telefones topo de linha podem sair com uma certa quantidade de RAM livre depois que o telefone é inicializado porque as configurações de minfree são definidas para que o aplicativo inicial (a interface do usuário) seja forçado a permanecer aberto e use uma parte da RAM reservada. A interface de algumas fabricantes é mais intensiva em termos de recursos, e elas usam diferentes estratégias para deixar o uso da memória mais eficiente.

Como quase todos os telefones intermediários a avançados vem com a mesma quantidade de RAM, não há diferença real aqui e um telefone topo de linha só tem um pouco mais de memória para ter outro aplicativo ou dois funcionando porque a interface não está usando tanto. É também por isso que muitas fabricantes incluíram maneiras de eliminar processos em execução fora das configurações do minfree para os momentos em que precisam de um pequeno aumento no desempenho. Se você matar todos os aplicativos que puder, os aplicativos que ainda não estavam na memória começarão um pouco mais rápido.

Se você levar as coisas um passo adiante e fazer coisas como usar um smartphone como computador, com teclado e tudo (como os docks disponíveis para smartphones), ter mais RAM pode ser um grande benefício. Dessa forma, os dispositivos poderiam usar mais memória RAM antes de o telefone ser executado para o VRAM e ter um bom espaço para se usar, para que outros aplicativos ou processos possam ser executados sem serem interrompidos. E você pode ainda mais criativo se estiver desenvolvendo software para um telefone com RAM “extra”.

Idealmente, um telefone com RAM extra física poderia usar um driver de dispositivo que habilite o DMA (Direct Memory Access) para a interface do usuário. Isso separa RAM na inicialização apenas para a tela inicial, entrada de toque e qualquer outra coisa que faça com que o seu telefone seja responsivo independentemente de qualquer outra coisa sendo executada ou que esteja fora da RAM reservada para o DMA. Você está pronto para resposta instantânea de toque ou rolagem? Porque é assim que você consegue.

Você não precisa aprender como aumentar memoria RAM do celular

Isso permitiria ao kernel gerenciar uma parte da RAM, mas de uma maneira diferente dos parâmetros do memmap definidos para as configurações do minfree quando o kernel fosse construído. O software e o sistema operacional ainda controlam a entrada e a saída para a interface de usuário do Home, mas nenhum aplicativo poderia substituir os dados nesta seção da RAM, e a interface sempre estaria pronta para agir de acordo com sua entrada.

Agora estenda essa ideia para o “modo de jogo” ou uma solução de desktop ou qualquer outra maneira especial que um telefone Android possa ser usado. Ainda haveria RAM suficiente para o sistema fazer a sua coisa, enquanto a RAM extra está lá para jogar um jogo 3D pesado de software sem matar todos os aplicativos em segundo plano, ou colocar seu telefone em um suporte ou laptop para usar no modo de área de trabalho, a memória precisa ser reservada apenas para funcionar.

As empresas cobram muito por um modelo com mais RAM, mas a maior parte disso é porque significa que eles têm outro modelo para fabricar e outra lista de peças a serem mantidas. As fichas reais que entram no telefone só custam centavos quando compradas em volume. Mas ser capaz de dizer que seu telefone tem uma grande quantidade RAM quando anunciado pode ser um grande avanço quando se trata da folha de especificações.

É impressionante, especialmente para entusiastas de tecnologia e adotantes iniciais. As empresas que constroem telefones sabem que gostamos de mais memória RAM. Eles também sabem que colocar mais memória RAM em um telefone significa que eles podem se safar com menos otimização de software (algo caro e demorado) ou tentar fazer mais com sua versão do Android. De qualquer forma, alguns de nós estarão comprando apenas por causa das especificações. Isso faz com que os custos adicionais valham a pena, porque as pessoas que falam sobre o seu produto são inestimáveis. Além disso, não é possível aumentar fisicamente a memória RAM de um Android, o que faz com que muitas pessoas queiram fazer o update de seus dispositivos mais cedo.

Telefones com especificações mais impressionantes vendem melhor na Índia e na China (os dois mercados que mostram o maior potencial de crescimento do setor) porque mais pessoas na Índia e na China querem hardware impressionante.

Quando tudo isso for dito e feito, provavelmente você não precisará mais do que uma quantidade de RAM presente nos smartphones intermediários. para o seu telefone hoje. Isso mudará à medida que os telefones começarem a fazer mais, e é por isso que a memória RAM muda a cada novo lançamento. Mas é importante perceber o potencial de um excedente de RAM para novas ideias e recursos é sensacional. Não deixe que a RAM adicional seja a sua única decisão ao comprar um telefone, e nem ache que dá para aumentar a memória do seu dispositivo. Se ele estiver muito lento, ao invés de baixar apps de liberar memória do smartphone, é hora de começar a pensar em comprar um dispositivo novo.

Ficou alguma dúvida? Deixem nos comentários suas perguntas!

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)