Recebi ligação do meu próprio número, é golpe?

Escrito na categoria "Dúvidas de aparelhos e apps" por André M. Coelho.

Você acabou de receber uma chamada que parece ser do seu próprio número? Em caso afirmativo, é provável que seja uma chamada falsificada que um golpista configurou para fazer com que você responda ao golpe por telefone. Vamos explicar para que vocês possam se conscientizar e evitar golpes.

Ligação do seu próprio número: uma experiência pessoal

Posso atestar pessoalmente esse truque inteligente. Recentemente, recebi uma ligação do meu celular que dizia ser do meu próprio número. Assim que atendi, ouvi uma mensagem em uma voz masculina automatizada, dizendo:

“Sua conta foi comprometida pela (OPERADORA). Ao ouvir o sinal, digite os últimos dígitos do CPF do titular da conta principal. ”

Além da frase estranha (não tenho certeza do que “comprometido pela (OPERADORA)” deve significar), existem algumas maneiras de dizer que isso é uma farsa.

Primeiro, as ligações automáticas não são uma forma comum de as marcas entrarem em contato com seus clientes

Em seguida, a chamada nunca identifica pessoalmente de quem está a conta, transferindo o fardo da identificação para o ouvinte – isso permite que o golpista grave uma mensagem de tamanho único

Finalmente, ele pede quatro dígitos do CPF – informações pessoais que um golpista costuma pescar.

Ligação do seu próprio número

Quando receber uma ligação do seu número, tome cuidado pois pode ser um golpe. (Foto: YouTube)

Meu próprio número me ligou é golpe!

Então, por que isso é um golpe de telefone tão inteligente? Porque ele aborda o maior desafio que um golpista de telefone enfrenta: como fazer uma vítima atender o telefone em primeiro lugar.

Pessoalmente, nunca atendo meu telefone se não reconhecer o número, e essa atitude está crescendo entre a geração mais jovem também. Quando mensagens de texto, e-mail ou até mesmo mensagens do Facebook são as opções essenciais, por que se preocupar em atender uma chamada desconhecida? Porque, espera esse golpe, você está tão confuso ao ver seu próprio número que responde apenas para descobrir o que está acontecendo.

Então, o golpe oferece uma explicação fácil. A voz automatizada afirma ser de sua própria operadora de telefone.

Não faz muito sentido que uma operadora telefônica ligue dos números de seus clientes em vez dos seus próprios, mas só precisa fazer um momento para enganar algumas pessoas para que desistam de seus números de seguridade social.

Como agir se meu número está me ligando?

Se quiser evitar receber chamadas fraudulentas o dia todo, você tem algumas opções.

Não atenda

Se você não atender o telefone quando não reconhecer o número, evitará esse golpe do telefone e outros semelhantes. A desvantagem? Às vezes, você perderá uma chamada legítima.

Cadastre-se no não me perturbe

A lista do não me perturbe é capaz de manter algumas – mas não todas – ligações automáticas longe do seu número. Como os golpistas não estão exatamente preocupados em permanecer dentro da lei, eles provavelmente continuarão ligando, mas você verá uma redução no número de chamadas automatizadas.

Não diga muito

Se você suspeitar de uma ligação, não diga muito. Mesmo um simples “sim” na sua voz pode ser gravado e reproduzido por um golpista que quer se passar por você.

Aplicativos de bloqueios de chamadas

Bons aplicativos de bloqueio de chamadas podem bloquear automaticamente todas as ligações suspeitas, usando bases de dados criadas pelos próprios usuários.

Ficou alguma dúvida? Deixem nos comentários suas perguntas e iremos responder para te ajudar!

Sobre o autor

Autor André M. Coelho

Quando André entrou na faculdade em 2004, notebooks eram ainda muito caros. Para anotar as informações, buscou opções, encontrando no Palm Zire 72 um aparelho para ajudá-lo a registrar informações das aulas. Depois, trocou por um modelo de celular com teclado, Qtek quando o 2G e o 3G ainda engatinhavam no Brasil. Usou o conhecimento adquirido na pesquisa de diferentes modelos para prestar consultoria em tecnologia a diversas empresas que se adaptavam para o mundo digital. André passou ainda por um Samsung Omnia, um Galaxy Note II, e hoje continua um entusiasta de smartphones, compartilhando neste site tudo que aprendeu.

Deixe um comentário