As portas USB tipo C agora são encontradas em todos os tipos de dispositivos, desde simples discos rígidos externos a laptops de ponta e os mais recentes smartphones. Embora todas as portas USB-C tenham a mesma aparência, nem todas oferecem os mesmos recursos. O USB-C agora pode ser onipresente, mas não serve as mesmas funções em todos os lugares.

Aqui está um guia para tudo o que o USB-C pode fazer e quais recursos você deve procurar ao comprar seu próximo dispositivo USB-C.

O que é um carregador ou conector tipo C?

O USB-C, seja para carregadores ou outro dispositivos, é um conector padrão do setor para transmitir dados e energia em um único cabo. O conector USB-C foi desenvolvido pelo USB Implementers Forum (USB-IF), o grupo de empresas que desenvolveu, certificou e orientou o padrão USB ao longo dos anos. O USB-IF conta com mais de 700 empresas em seus membros, entre elas Apple, Dell, HP, Intel, Microsoft e Samsung.

Essa ampla aceitação pelos cães grandes é importante, porque faz parte do motivo pelo qual o USB-C foi tão facilmente aceito pelos fabricantes de PCs. Compare isso com os conectores Lightning e MagSafe promovidos anteriormente pela Apple (e desenvolvidos), que tinham aceitação limitada além dos produtos da Apple, e tornaram-se obsoletos em grande parte graças ao USB-C.

O conector USB C é como o Micro USB?

O conector USB-C é semelhante a um conector micro USB à primeira vista, embora tenha uma forma mais oval e um pouco mais espessa para acomodar sua melhor característica: conexão sem se preocupar com a orientação.

Como Lightning e MagSafe, o conector USB-C não tem orientação para cima ou para baixo. Alinhe o conector corretamente e você nunca precisará virá-lo para conectá-lo; o “caminho certo” está sempre ativo. Os cabos padrão também têm o mesmo conector nas duas extremidades, para que você não precise descobrir qual extremidade vai para onde. Esse não foi o caso de todos os cabos USB que usamos nos últimos 20 anos. Na maioria das vezes, você tem conectores diferentes em cada extremidade.

Conector tipo C

O conector tipo C é um novo padrão de conexão, e que facilita para o usuário conectar seus dispositivos. (Foto: Delock)

USB C e USB 3.2

Onde o USB-C fica complicado é nos números que são anexados às portas. A velocidade mais comum para a qual os conectores USB-C são classificados é de 10 Gbps. (Esses 10 Gbps são teoricamente duas vezes mais rápidos que o USB 3.0 original.) As portas USB-C que suportam esse pico de velocidade são chamadas de “USB 3.2 Gen 1×2”.

O menor problema é que as portas USB com velocidade de 10 Gbps também podem existir na forma original e maior (os retângulos USB tipo A que todos conhecemos) e são chamadas de USB 3.2 Gen 2×1. Com exceção de alguns desktops, porém, é mais comum ver portas USB com velocidade de 10 Gbps com conectores físicos Tipo C. Nota: Algumas portas USB-C mais antigas suportam apenas velocidades máximas de 5 Gbps, por isso é importante procurar uma designação “USB 3.2 Gen 1×2” ou “10 Gbps” para verificar se uma determinada porta USB-C suporta transferências de 10 Gbps. Dito isto, todas essas portas são compatíveis com versões anteriores, apenas na velocidade do elemento mais lento.

Para complicar ainda mais: o esquema de números em torno do USB 3 está em andamento desde 2019, o que tornou as referências a essas portas uma grande confusão.  As designações USB 3.2, USB 3.1 e SuperSpeed ​​que você pode encontrar são equivalentes, diferindo apenas no nome. Se você vir uma etiqueta USB 3.1, é melhor consultar as velocidades máximas de transferência da porta diretamente com o fabricante ou o revendedor do dispositivo.

As portas USB-C mais recentes e mais rápidas usam a especificação USB 3.2 Gen 2×2 ou acima, com velocidades máximas de 20 GBps. O USB-IF decidiu “2×2” porque o novo padrão dobra as faixas de dados dentro de um cabo USB-C para atingir a velocidade de transferência de 20Gbps. Essas portas mais recentes ainda não estão amplamente disponíveis, embora os desenvolvedores e construtores de PC possam encontrá-las em algumas placas-mãe de desktop topo de linha.

Para quê serve o USB C?

Você pode pensar na sua antiga porta USB Tipo A simplesmente como uma porta de dados para conectar unidades ou periféricos como mouses. Mas o USB-C, dependendo da implementação da porta específica, pode fazer muito mais. Uma das habilidades mais úteis do USB C, quando projetada dessa maneira, é fornecer energia suficiente para carregar o dispositivo host, como laptop ou smartphone. De fato, muitos laptops leves que possuem portas USB-C os usam no lugar de um conector tipo barril tradicional como a única opção para conectar um adaptador CA.

O suporte do USB-C para enviar sinais e energia de vídeo simultâneos significa que você poderá conectar e alimentar um dispositivo DisplayPort, MHL ou HDMI nativo ou conectar-se a quase qualquer outra coisa, desde que você tenha o adaptador e os cabos adequados. (Veja abaixo mais informações sobre adaptadores.) O USB-C especifica até mesmo as transmissões de áudio pela interface, mas até o momento não substituiu o conector de 3,5 mm para fones de ouvido nos computadores na mesma proporção que em telefones e tablets.

Verifique as especificações de qualquer dispositivo que você está pensando em comprar, porque nem todas as portas USB-C são iguais. Até agora, todos os que vimos suportam transferências de dados e fornecimento de energia de dispositivos conectados através de USB-C (embora não necessariamente carregando o dispositivo host). Porém, embora o padrão USB-C suporte a conexão de monitores DisplayPort e / ou HDMI a um adaptador (via protocolo DisplayPort sobre USB), nem todo fabricante conectou as portas ao hardware gráfico de todos os sistemas. Algumas portas USB-C em um sistema podem suportar conectividade de saída de vídeo, enquanto outras não; ou nenhum pode. Olhar para os detalhes é importante.

Adaptadores e cabos para USB C

O USB-C é eletricamente compatível com portas USB 3.0 mais antigas. Porém, devido ao novo formato da porta, adaptadores ou cabos com plugues apropriados são realmente necessários se você deseja conectar qualquer coisa que não possua o formato oval USB-C.

Às vezes, um novo laptop vem com eles; em outros casos, pode ser necessário comprá-los separadamente. A Apple, por exemplo, vende uma variedade de cabos e adaptadores USB para conectar o USB-C a outras tecnologias, como Lightning ou Ethernet. Você também pode encontrar uma variedade desses para PCs se procurar em lojas online. Alguns até suportam protocolos mais antigos ou mais esotéricos, para garantir que um dispositivo que você possui há anos funcione no hardware atual. É fácil encontrar adaptadores USB-C-para-DVI, por exemplo, mas também encontramos alguns que se dividem em duas conexões seriais RS-232.

A boa notícia, porém, é que, se você investir em alguns cabos USB-C normais, eles funcionarão com tudo e qualquer coisa que suporte USB-C, independentemente da geração.

Além disso, as estações mais novas para PCs e estações para Macs agora integram amplamente o USB-C. Ter apenas uma porta USB-C não é um problema: você pode encontrar soluções de encaixe USB-C disponíveis, tanto de fabricantes de PC como Dell e HP, quanto de fabricantes de acessórios de terceiros, como Belkin e OWC. Essas estações podem recarregar seu laptop, dar acesso a portas extras (incluindo Ethernet, HDMI, USB 3.0 e VGA) e adicionar suporte a vários monitores.

Você precisa de USB-C?

A presença (ou ausência) de uma porta USB-C está se tornando cada vez mais uma consideração ao comprar um dispositivo eletrônico. Se você comprar um laptop ultrafino, ele certamente terá pelo menos uma porta USB-C, que o levará ao ecossistema automaticamente. Se você gosta mais de desktops, certamente encontrará também as portas. E smartphones intermediários e topo de linha estão usando o USB C.

Mesmo que você não precise do USB-C agora, precisará daqui a pouco, e mais dispositivos passarão a usar este padrão.

Já tem ou teve um dispositivo com USB C? Como foi o uso? O que achou da tecnologia?

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)