Com a maioria das pessoas hoje vivem rodeados por smartphones, MP3 players, câmeras digitais, filmadoras de bolso, ou todos eles juntos, cartões de memória flash tornaram-se um requisito para manter a sua vida digital em funcionamento. Se você tem um novo dispositivo brilhante que pode tirar fotos ou ouvir música, as probabilidades são que você vai usar um cartão de memória flash para oferecer capacidade de armazenamento adicional.

Muito provavelmente, você vai usar alguma variedade de cartão Secure Digital (SD). O SD emergiu como o formato de memória flash dominante, mas não é tão simples assim. Há dezenas de cartões SD de todas as formas, tamanhos e velocidades disponíveis, então escolher o caminho certo para cada dispositivo diferente pode ser um pouco confuso.

Quando se trata de cartões de memória flash, há três aspectos que você precisa considerar: formato físico, tamanho e velocidade. Cada uma das três variáveis ​​tem seu próprio conjunto de classes, de modo que você pode ter qualquer coisa a partir de um cartão classe 2 microSD de 1GB a um cartão UHS-1 SDXC de 32GB. Vamos explorar as distinções abaixo.

Formato Físico do cartão SD

A primeira coisa a considerar quando se obter um cartão de memória é o lugar onde você vai usá-lo. Diferentes câmeras, filmadoras e smartphones utilizam diferentes tamanhos de cartão, e quando você pode começar com cartões menores e usar adaptadores para outros dispositivos, geralmente é melhor usar o tamanho do cartão específico destinado ao dispositivo.

O cartão SD padrão é o maior e tem sido usado por mais tempo, medindo 32 mm x 24 mm x 2,1 mm (Altura x Largura x Profundidade), pesando 2 gramas, e mostrando o corte de canto como assinatura dos cartões SD. A maioria das câmeras digitais que você pode comprar hoje em dia usam cartões de tamanho padrão SD. Mesmo que eles sejam o maior cartão SD, eles ainda são muito pequenos, e são diminuídos pelos cartões CompactFlash utilizados por fotógrafos profissionais em câmeras digitais high-end, como a câmera Canon 1D Mark IV. No entanto, os cartões podem ficar ainda menores.

Cartões miniSD, o menos freqüentemente utilizado formato nos dias de hoje, medem 21,5 mm x 20 mm x 1,4 mm e pesam apenas um grama, com um pouco mais de um terço do volume e ocupando pouco mais da metade da área de um cartão SD de tamanho completo . Em vez do corte no canto, cartões miniSD têm um canto cônico para ajudá-lo a orientar o cartão ao colocá-lo em um slot.

Cartões MicroSD, são os menores encontrados no mercado, e são usados ​​na maioria dos celulares e smartphones, são francamente mínimos, medindo 15 mm x 11 mm x 1 mm (ALP) e pesando apenas metade de um grama. Com um volume total de 165 mm³, você poderia colocar nove cartões microSD dentro de um único cartão SD (embora de forma realista, com o ligeiro “lábio” encontrado no final de cartões microSD, você poderia provavelmente só espremer 6 no mesmo espaço do SD).

Geralmente, os cartões microSD custam um pouco mais do que os cartões SD do mesmo tamanho e classe de velocidade, mas, juntamente com o tamanho físico, são as únicas diferenças efetivas.

Capacidade do cartão SD

Este é muito simples. Os cartões SD oferecem diferentes capacidades de armazenamento, e a quantidade de espaço determina a classificação do tamanho do cartão. As probabilidades são de que o cartão microSD em seu smartphone não é um cartão microSD. É um cartão microSDHC, ou Micro Secure Digital High Capacity. Cartões SD padrão tem capacidade de 2 GB, com base na sua classificação e do controlador usado somente por dispositivos SD. A maioria dos cartões SD que você vai encontrar hoje são tecnicamente SDHC, com capacidades entre 4GB e 32GB. A maior classe é SDXC, ou Secure Digital Extended Capacity, que pode variar de 64GB até 2TB. Atualmente, nenhum cartão realmente chegar perto de 2TB, a maior capacidade disponível é de 128GB.

Enquanto maior é melhor, você precisa verificar se o dispositivo pode usar o cartão de maior capacidade. As classificações SD/SDHC/SDXC não são apenas para os cartões, mas para dispositivos também. Câmeras digitais mais velhas só podem ler cartões SD, tornando cartões SDHC inúteis. Da mesma forma, as câmeras que não são compatíveis com SDXC não aceitam cartões de 64GB. A maioria dos dispositivos atuais são compatíveis com SDHC, mas verifique nos dispositivos mais velhos antes de escolher cartões SDHC, e verifique as especificações sobre o seu equipamento novo antes de começar cartões SDXC.

Cuidado com os falsificados

Várias opções, vários fabricantes, preços variados e uma certeza: há MUITOS falsificados no mercado. (Foto: pcnewtech.en.madein-china.com)

Classe de velocidade dos cartões SD

Os cartões SD também estão disponíveis em várias velocidades. Se você estiver usando uma câmera digital básica ou uma câmera de bolso, classe de velocidade não importa muito. Se você está tirando fotos RAW de alta resolução com uma câmera SLR digital, no entanto, você precisa de um cartão rápido para tirar mais do que duas ou três fotos de uma vez. Os cartões SD são geralmente descritos por sua classe de velocidade, variando da classe 2 (mais lento) para a classe 10 (mais rápido). Há também uma categoria separada, ainda mais rápida, chamada UHS Classe 1 (para Ultra High Speed), mas a maioria dos dispositivos atuais não podem usá-los.

Enquanto a Associação SD (o grupo que define a tecnologia de cartão SD) não libera os padrões de velocidade exatos para as classes de cartões para não-membros, ela libera diretrizes para os usos aceitáveis das diferentes classes. Classe 2 é adequado para a gravação de vídeo de definição padrão, enquanto a classe 4 e classe 6 pode gravar vídeo de alta definição. Classe 10 é o cartão para vídeo HD. As várias classes de cartão parecem ter diferentes gamas de velocidade de acordo com diferentes fabricantes de memória. Segundo a Sandisk, por exemplo, cartões de Classe 4 oferecem velocidades de leitura e gravação de 15 megabytes por segundo (Mbps), enquanto cartões classe 6 cartões podem lidar com 20 MBps e Classe 10 podem atingir 30 Mbps. A fabricante Kingston, por outro lado, descreve a sua classe 4 como o fornecimento de uma taxa de transferência de dados 4 MBPS, a Classe 6 como tendo 15 MBps velocidade de gravação, e Classe 10 oferecendo uma taxa de transferência de dados de 40 Mbps. Segundo a Sandisk, cartões SD UHS-1 podem transferir até 45Mbps, e de acordo com a Associação SD, a velocidade máxima de transferência com base na interface utilizada é de 310 Mbps, embora esse limite não seja atingido através de cartões ainda.

Como escolher o cartão certo para suas necessidades?

Geralmente, se você quer gravar vídeo HD, ou se você está pensando em tirar um monte de fotos de alta resolução em rápida sucessão ou usar o formato de arquivo de imagem RAW de uma SLR digital, compre um cartão Classe 10. Se você está planejando apenas para tirar fotos ou, ocasionalmente, mostrar vídeos, Classe 4 ou Classe 6 vai atender e até superar suas necessidades. Uma vez que mesmo smartphones podem gravar vídeo HD estes dias, cartões Classe 2 não são a melhor escolha. Eles são simplesmente muito lentos para gravar vídeo HD, então você está limitando os recursos do seu dispositivo. A diferença de preço entre a Classe 4, Classe 6 e Classe 10 pode variar, mas não muito. O preço varia mesmo é na escolha da capacidade, mas a relação de dólar por GB de capacidade tende a diminuir à medida em que você aumenta a capacidade do cartão.

Porém, vale um GRANDE cuidado aqui: boa parte dos cartões no mercado é falsificado. Não tenho como dar números exatos aqui, mas há algum tempo, enquanto eu trabalhava com importações, mais de 50% dos cartões que eu pesquisava em sites internacionais era falsificado. Para fugir desse grande problema, só uma solução: compre apenas de lojas confiáveis e evite sites de leilão ou onde os cartões são vendidos por usuários. Não estou dizendo que todos eles não são confiáveis, mas arriscar aqui é quase certeza de pega rum cartão falsificado que não vai durar por muito tempo.

Considerações finais sobre cartões SD

A menos que você seja um profissional que precisa de certeza absoluta na velocidade quando se lida com imagens muito grandes ou de alta taxa de bits, você não precisa de cartões UHS-1. Na verdade, a menos que você tenha equipamento profissional ou semi-profissional, você provavelmente não vai mesmo ser capaz de usar esses cartões. Sempre verifique a documentação do dispositivo para obter informações de suporte antes de se comprometer com um cartão de memória.

Não exagere também nas configurações. Às vezes, vale mais investir em um aparelho com mais memória interna do que um cartão microSD.

Já tiveram experiências boas ou ruins com cartões SD? Compartilhe elas conosco no espaço abaixo!

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)