O vidro frontal dos telefones celulares vem passando por uma grande evolução nos últimos anos. As telas foram ficando maiores, e tornou-se inviável a utilização de vidro comum nos aparelhos. Os materiais plásticos então, na composição da tela dos smartphones, raramente tem sido utilizados. Apenas modelos mais baratos de celulares tem utilizado materiais simples na composição da tela. E mesmo esses aparelhos tem procurado composições e materiais que ofereçam melhores relações de custo/benefício para as fabricantes.

O problema dos vidros de telas de eletrônicos

O mercado de eletrônicos precisa de um tipo de material transparente para proteger as telas cada vez maiores dos telefones celulares, smartphones, tablets e notebooks. Esse mesmo material não pode prejudicar o funcionamento das telas sensíveis ao toque. Com vidro, mesmo que reforçado, a resistência a quedas era muito fraca, além de prejudicas a sensibilidade ao toque. O plástico então, devido à sua maleabilidade, acaba cedendo aos toques, ficando com “buracos” na tela.

 

Usos para o Gorilla Glass

O Gorilla Glass é um tio de vidro ultrarresistente, usado nos melhores smartphones e eletrônicos do mercado. (Foto: www.saggaus.net)

Características da tela de vidro de eletrônicos

Qualquer material de uma tela de aparelhos eletrônicos precisam atender à alguns requisitos para se tornar prática e útil:

Ser transparente, obviamente.

Ser leve, pois a tendência atual é reduzir constantemente o peso dos smartphones, tablets, e notebooks.

Ser fino, para não deixar os telefones maiores que o necessário

Não atrapalhar a sensação táctil e o funcionamento da tela sensitiva ao toque.

Resistir a impactos e não quebrar com facilidade

Não arranhar com facilidade

O vidro comum perde na maioria destes requisitos. Isso acontece porque quanto mais fino o vidro, menor sua resistência, se for mais grosso, o material deixa o aparelho muito pesado. Materiais plásticos e a base de resinas são intermediários, mas ainda tem o problema de sucumbirem facilmente a coisas pontiagudas, ficando arranhados com pouco tempo de uso. E obrigar os compradores de smartphone a usar uma película protetora não é uma opção inteligente.

Mas veja esse teste, demonstrando um pouco do que o Gorilla Glass é capaz.

O vídeo mostra um Nokia N8, que usar o Gorilla Glass, sendo testado também Dá dó de ver a tortura ao aparelho, mas é melhor saber o quanto o telefone aguenta, não é mesmo?

Gorilla Glass: o vidro ultrarresistente

Praticamente substituindo todas as opções de material para a fabricação de telas de eletrônicos, surgiu o Gorilla Glass. Este material é usado em aparelhos como o Motorola Milestone. A tela dificilmente fica arranhada, mesmo depois de 6 meses de uso. Meu aparelho Motorola Milestone teve mais de 6 meses de uso sem um arranhão sequer! Eu já comprei adesivos para proteger a tela, mas quase sempre eles ficam arranhados e inúteis em menos de 20 dias. Só depois que li sobre o Gorilla Glass é que entendi porque a tela do Milestone é tão resistente. Ainda é um pouco sensível a quedas “de quina”, mas dificilmente quebra ou arranha com quedas simples.

E você, o que acha do Gorilla Glass? Já tem ou teve ou aparelho com essa tecnologia?

Um comentário para “Gorilla Glass – O vidro super resistente”

  1. Shirley Rocha

    Queria saber se o nokia 701 dtv usa gorilla class

    Responder

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)