É perigoso fazer root no Android?

Escrito na categoria "Dúvidas de aparelhos e apps" por André M. Coelho.

A comunidade Android é muito forte ao redor do mundo, principalmente entre os desenvolvedores e pessoas interessadas em personalizar o sistema para seus gostos. Mas para personalizar seu sistema, você vai descobrir que boa parte destas personalizações precisam do “root” do Android. Mas como fazer o root do Android? O que afinal é o root?

O “root” (raiz/enraizamento, em tradução livre) possibilita ao usuário ter acesso à raiz do sistema Android no computador. De fábrica, esta raiz vem protegida contra modificações para evitar que pessoas e programas mal intencionados modifiquem e até danifiquem seu celular. Com essa liberdade, você pode também deletar programas do sistema, instalar ROMs customizadas e muito mais com seu aparelho Android.

O primeiro risco que você já corre ao fazer o root em um aparelho Android é que, dependendo da técnica utilizada, você perderá a garantia de seu aparelho. Isso é descoberto porque a cada vez que você faz o “root” em seu Android há um contador ao qual técnicos tem acesso com alguns códigos e programação. Você precisa ter consciência plena do método que está utilizando e a garantia de seu Android para fazer o “root” com segurança e usar um método que não modifique o contador.

Root Android

Ao fazer o root, você conseguirá manipular o sistema operacional e deixá-lo mais com sua cara, levando os devidos cuidados em consideração. (Foto: www.techfreeks.com)

Já um segundo risco possível é o “brick” (tijolo, em tradução livre). Quando a modificação dá errado, já que você está acessando o sistema Android que está armazenado no circuito do aparelho e não na memória “normal”, você corre o risco de inutilizar o sistema operacional e assim, ter um celular que não funciona. Há como recuperar um celular que sofreu “brick”, porém, é um processo que pode ser caro ou exigir muito conhecimento por parte do usuário para fazê-lo.

Um “root” bem planejado, com muitas pesquisas pela internet e utilizando o programa certo para o seu modelo de celular, é muito difícil “brickar” seu aparelho. Mas a partir do momento que você fizer o “root”, toda e qualquer modificação e instalação de aplicativos deve ser bem pensada para não danificar seu aparelho e tomar um prejuízo.

O “root” é seguro para quem tem tempo e paciência de pesquisar sobre o assunto, com muitos ganhos para o usuário.

Sobre o autor

Autor André M. Coelho

Quando André entrou na faculdade em 2004, notebooks eram ainda muito caros. Para anotar as informações, buscou opções, encontrando no Palm Zire 72 um aparelho para ajudá-lo a registrar informações das aulas. Depois, trocou por um modelo de celular com teclado, Qtek quando o 2G e o 3G ainda engatinhavam no Brasil. Usou o conhecimento adquirido na pesquisa de diferentes modelos para prestar consultoria em tecnologia a diversas empresas que se adaptavam para o mundo digital. André passou ainda por um Samsung Omnia, um Galaxy Note II, e hoje continua um entusiasta de smartphones, compartilhando neste site tudo que aprendeu.

Um comentário para: “É perigoso fazer root no Android?”

  • Paulo Bento

    Gostei da matéria do root muito util

    Responder

Deixe um comentário