Smartphones estão tomando o mercado de celulares. Eles já estão se tornando maioria e em breve, provavelmente os “dumbphones”, aqueles aparelhos mais básicos, vão sumir do mercado. Mas será que há realmente boas razões para resistir ao canto da sereia da tecnologia de ponta? Será que o smartphone foi feito para todo mundo e todo mundo pode usar um sem muitos problemas? Aqui estão algumas considerações quanto a estes aparelhos.

Acompanhar as novas tecnologias é uma tarefa bem cara

Novos smartphones são liberados a cada cinco minutos, ou assim parece. Atualizações quase constantes podem ser grandes para as empresas e para a economia, mas para seu bolso, cada novo aparelho significa mais uma quantia indo embora.

A vida média de um telefone é de 18 meses. É provável que seja ainda menos para os smartphones mais básicos, com configurações menos excessivas. Estes, por si já estão custando mais de R$1500,00. O mais provável é que em menos de seis meses, esse valor já caia para R$1000,00 ou até menos, dependendo de outros aparelhos no mercado.

Mesmo smartphones intermediários ou básicos tem que ser trocados, até com frequência maior do que os topo de linha.

Vítimas do marketing da insuficiência pessoal

Já percebeu o quanto as propagandas de aparelhos celulares mostram que o aparelho deles vai “tapar” aquele buraco na sua vida que faltava? Essa estratégia de marketing faz com que os aparelhos celulares sejam muito mais que um simples eletrônico, mas sim, um estilo de vida que vai completar quem você é. E garanto que mais de 50% das habilidade que o aparelho oferece você não irá utilizar.

Quando eu trabalhava com importação e um cliente me pedia um iPhone, eu perguntava sempre se ele queria comprar a marca ou se ele realmente iria usar o aparelho em sua totalidade. vários clientes acabaram mudando de ideia, porque viram que o iPhone tinha coisas demais para eles e ia ser apenas uma compra por impulso por uma marca, comprar um “estilo de vida”.

Pode perguntar a qualquer amigo seu que tenha um celular topo de linha se eles usam todas as funções do aparelho. Garanto que a resposta da maioria deles será negativa.

Aparelhos smartphone com várias funções

Nem todo mundo precisa de um smartphone, mesmo quem sabe usar. Não gaste dinheiro a toa com aparelhos caros se você não for usar suas funções. (Foto: lifehacker.com)

Nem todo mundo quer viver conectado

Talvez você não gosta de estar sempre conectado. E isso pode ser válido se você não está trabalhando em um campo que você tem que estar sempre online. Se você não pode receber e-mails em seu telefone, então, que é uma ótima maneira de explicar por que você não pode ser alcançado quando está em seus momentos de folga.

Fora isso, quem nunca ficou revoltado com os amigos em volta de uma mesa de bar mexendo em seus aparelhos ao invés de conversar com os amigos? Além da falta de educação, isso demonstra muito que as pessoas precisam voltar a ser mais humanas, terem mais interação com o ambiente e as pessoas.

O preço dos planos das operadoras de telefonia

Há um custo significativo na compra de um smartphone, em diferentes graus de preço. Mas o dinheiro não pára por aí: os planos de dados e das operadoras estão cada vez mais caros, mesmo com a competição acirrada entre as operadoras. E inclua também os pacotes para o restante dos familiares, que também vão acabar querendo um aparelho mais turbinado.

Complicações de uso

Seus pais e avós cresceram em uma época onde facilidades como telefones fixos podiam demorar anos para serem comprados. Houve uma época em que linhas de telefone foram negociadas a preços exorbitantes, tal era sua importância. E os telefones apenas faziam ligações nessa época.

Alguns pais e avós não querem viver conectados. No máximo, uma câmera para algumas fotos e até aparelhos bem básicos já fazem isso com bastante qualidade. Para que complicar sua vida se você pode ter um aparelho que simplesmente, faça apenas ligações e as receba? Se você precisa usar e-mail, acessar redes sociais e navegar na Web, será que seu computador em casa não pode atender suas necessidades? Será que você não consegue esperar chegar em casa para assistir aquele vídeo do YouTube? E aí chegamos ao ponto principal deste artigo.

Você realmente precisa ficar 24 horas por dia conectado?

Com exceção de alguns profissionais, ninguém precisa estar conectado 24 horas por dia. E é exatamente isso que o smartphone irá fazer. Não conheço ninguém que tenha morrido por deixar de usar um smartphone ou por que foi demitido por isso. Lógico, há facilidades que um smartphone traz para sua vida, mas assim como também pode trazer dificuldades, custos, problemas desnecessários. É difícil, na época atual, pensar em uma vida na rua fora da rede. Mas seus pais e seus avós se deram bem com isso. Por que você não se daria bem?

Considerações finais

Smartphone tem grandes poderes. E com grandes poderes, vem grandes responsabilidades. Isso significa desligar o aparelho quando você está com os amigos, não ficar conectado 24 horas por dia na internet ou no Facebook. Agora, se você não consegue ter essa disciplina ou não vê muita utilidade em um smartphone, não vai valer a pena ter um só pra mostrar para os amigos. Pense bem e garanta o melhor uso para o seu dinheiro quando escolher seu novo celular. Talvez aquela quantidade de “facilidades” que ele traria à sua vida podem mais complicar do que ajudar.

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)